Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Cavalo Percheron - Graciosidade e vigor

Originária da França, de Le Perche, (províncias de Sarthe), recebeu, em sua formação, misturas das raças Árabe, Belga e Shire. Surpreende pela sua elegância, por se tratar de uma raça de tração popular e muito pesada. Destaca-se, também, pela sua força.

Ganhou grande notoriedade por volta do século 19, tempo em que foi responsável por quase todo trabalho de tração, nas fazendas e na cidade. Essa raça foi quase totalmente esquecida com o advento da modernização e mecanização mundial, voltando a ser prestigiada, em torno do ano de 1960. Desde então, é utilizada em pequenas fazendas, nos trabalhos de tração e para animar eventos e jogos, e como puxador de charretes.

Aprimorada e definida em padrão através dos tempos, a raça se espalhou pelo mundo, principalmente para o continente americano, onde é amplamente utilizada, geralmente em áreas de relevo acidentado. Animal de porte vigoroso e bom tamanho, é ao mesmo tempo dócil, manso e fácil de domar.

Na Grã-Bretanha, o Percheron tem sido criado, visando à exclusão da pelagem de suas patas e muito utilizado no cruzamento com o Puro Sangue Inglês, para produzir o tipo perfeito de cavalo de caça, de peso pesado.

Em 1960, houve o renascimento desse tipo de  cavalo, na América, sendo redescoberta sua utilidade. Ele volta a ocupar lugar de destaque nas fazendas, em trabalhos que exigem tração.

Na década de 20, o Percheron chega ao Brasil, trazido pelo Exército Brasileiro, pelas Cias Matarazzo e Antarctica, fazendo  entregas ,em carroças, dessas empresas, na cidade de São Paulo.

Atualmente, existem poucos criadores de Percheron, em nosso país. Eles se concentram nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Infelizmente, os fazendeiros, de modo geral, dão preferência aos tratores, nos trabalhos em que os cavalos fariam com muito menor custo.

Assim como a do Bretão, a criação do Percheron é muito simples, pela sua rusticidade, pois são criados a campo e se alimentam de capim, complementado de sal mineral, podendo-se, também, acrescentar pequena porção de ração granulada.

Apesar de ser um animal pesado, sua aparência não é tão atarracada como a do Bretão, outro cavalo de tração criado no Brasil, pois sua estatura média é superior. Suas pernas são pouco mais curtas que a dos cavalos comuns e bem mais fortes.

Ele divide com o Bretão a preferência dos pequenos e médios agricultores e é muito usado para puxar carroças e implementos agrícolas.

O Percheron tem seu tempo de vida superior ao das demais raças de carga, podendo chegar, em média, a 30 anos, sendo reprodutor até os 23 anos de idade.

 

Fonte: Portal São Francisco

Adaptação: Escola do Cavalo

 

Conheça uma das maiores empresas de cursos presenciais, do Brasil, nas áreas Agropecuária e Veterinária.

   

Quarto de Milha

Raças

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.