Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Cólica Equina

A cólica equina é resultado de vários fatores e se manifesta por fortes dores abdominais. Ao primeiro sinal de cólica, o animal deve ser atendido por um especialista veterinário, porque pode tratar-se de doença grave, podendo até causar a morte. Na melhor das hipóteses, pode transformar-se em problema crônico, e comprometer a saúde do animal por toda sua vida.

As principais causas da cólica equina são a distensão do estômago por excesso de alimento, no qual se formam gases ou líquidos de fermentação; a ingestão de alimentos estragados ou de má qualidade, como as forrageiras e concentrados mofados ou mal conservados, ou mesmo, já vencidos.

Outra causa bastante comum é que o cavalo tem estômago pequeno e não possui rúmen. Os alimentos que ele ingere precisam passar pelo processo da digestão, para que possam ser absorvidos os nutrientes, como vitaminas e sais minerais. Existe outra situação em que pode ocorrer a cólica. Antes de participarem de provas, os animais são tratados com concentrado e isso pode fazer com que tenham a crise, logo após os exercícios.

Os sinais clínicos podem ser visíveis, até mesmo por quem não é médico veterinário . São: o animal fica agitado, olha para o flanco , rola no chão , raspa o chão com os cascos , sapateia , dá muitos coices e cai, onde para. Quando a dor é intensa, ele tem sudorese, ou seja, suor em excesso, e a respiração fica ofegante. Alguns movimentos do cavalo podem ajudar a identificar e localizar a dor, em seu abdômen.

A avaliação do profissional veterinário é de suma importância. Um exame de fezes do animal pode revelar a possível causa da cólica. Exames clínicos e apalpação também podem facilitar o diagnóstico.

O tratamento da cólica equina é feito de modo a acabar com a dor, pois ela pode deixar o animal bem debilitado, e, principalmente, pela investigação de algo mais sério, e, nesse caso, talvez seja necessária uma intervenção cirúrgica. É muito importante que o médico veterinário saiba qual procedimento é o mais adequado, porque, somente a ele cabe decidir.

A cólica equina pode ser tratada com medicamentos injetáveis e hidratação com soro, pois o animal com cólica pode se desidratar. Se for necessário, uma sonda nasogástrica pode remover alimentos do seu estômago, caso a cólica seja provocada por algum distúrbio advindo de má alimentação, e se houver líquido fermentando em seu interior.

A prevenção é bem simples, desde que haja empenho e preocupação com o bem estar do animal, e se faça um manejo adequado, oferecendo-lhe volumosos concentrados balanceados e de boa qualidade, limpar bem as pastagens, se for o caso de soltá-lo no pasto, por um período do dia, fornecer assistência veterinária, inclusive no cuidado com os dentes dos cavalos,  o que é igualmente importante, pois  a saúde começa pela boca do animal e sempre manter o controle de parasitas intestinais .

Por: Igor Lopes de Lima

Aluno Parceiro -  CPT Cursos Presenciais

Estudante de Zootecnia do IFET, Rio Pomba- MG

Fonte: Info Escola.com

Adaptação: Escola do Cavalo

 

Conheça o Curso de Cólica Equina

  Veja outras publicações da Escola do Cavalo: Cuidados específicos com cavalos Inseminação Artificial em Equinos Transferência de embriões em Equinos    

Clínica e Saúde

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.