Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Entenda o comportamento equino

Os cavalos já acompanham o homem há centenas de anos, e, até hoje, é um animal impressionante, que ajuda o homem a desenvolver diversas atividades, desde a alimentação até o transporte. Com isso, torna-se necessário conhecer os hábitos e o comportamento destes animais espetaculares.

Antigamente, o cavalo vivia em manadas lideradas por uma fêmea. Ela disciplinava a manada, decidindo onde comer e quais éguas o garanhão poderia cobrir. A comunicação com o grupo era feita através da linguagem corporal. A égua punia o membro, isolando-o do grupo. É a forma efetiva de disciplina dentro da manada, pois o isolamento deixa vulnerável o predador e isso o contraria. Reconsiderada sua posição, pedia para voltar ao grupo e a fêmea deixava que ele retomasse seu lugar na manada.

Importante ressaltar que a primeira reação de um cavalo, quando presente o perigo, é fugir. Eles fogem e percorrem, aproximadamente, uma distância de 600 metros, antes de virar e reconsiderar a situação. Caso eles achem que a fuga foi em vão, recorrem à luta. Os cavalos também gostam de pastar, pois precisam gastar muito tempo alimentando-se. Isto significa que precisam preservar a energia, que só deve ser gasta se realmente for necessário. Com isso, ele prefere escolher caminhos com menos obstáculos, visando ao menor esforço para conseguir o que quer.

Estes aspectos requerem maior atenção ao se estabelecer o local para criação destes animais, pois necessitam de muito espaço, e não se sentem felizes quando estabulados. Deve-se, também, levar em conta o tipo de treino para que ele adquira resistência adequada.

Cavalos precisam de 16 horas de mastigação, 4 horas de sono não contínuo, 4 horas de lazer e jogos e 24 horas de relacionamento social. É necessária a comunicação com seu cavalo, sendo que a palavra do dono com o animal representa 7% da receptividade, já o tom de voz 38% e a linguagem corporal é a mais importante, representando 55%.

Os animais também não devem ser forçados contra sua natureza, e quando isso acontece, as consequências poderão ser desastrosas, e gerar comportamentos contrários, podendo, até, resultar em aparecimento de doenças.

  Autora: RosalinaSaloá Bertolini- Psicóloga, Pós-graduada em Neuropsicologia Fonte: Mundo dos cavalos Adaptação: Escola do Cavalo  

Conheça o Curso de Manejo Reprodutivo em Equinos

  Veja outras publicações da Escola do Cavalo: Doença pulmonar crônica em equinos Aprenda como casquear um cavalo Suplementação X Digestão de equinos

Doma

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.