Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Cólica ou diarreia? Veja como diferenciar

Diarreia e cólica são doenças distintas que podem acometer os equinos, em situações e circunstâncias bem diferentes. Um cavalo pode ter cólica sem diarreia, diarreia sem cólica ou ter cólica e diarreia ao mesmo tempo. A diferença está na causa.

Dor abdominal é o termo que define a cólica, embora não determine a causa nem a localização ou a fonte da dor.

A diarreia, por sua vez, é definida como a passagem de fezes com alto teor de água.

Existem muitos tipos diferentes de cólicas, assim como há várias causas, incluindo úlceras gastrointestinais, disbiose (distúrbio no equilíbrio da flora intestinal), timpanismo (distensão com gás de uma parte do intestino), obstrução/impactação, torção ou deslocação do intestino; hérnias, presença de corpos estranhos, parasitas, toxinas, medicamentos, infecções (por vírus, bacterianas, ou fúngicas), espasmos intestinais, entre outros.

Da mesma forma, há muitas causas possíveis para a diarreia, como úlceras, disbiose, inflamações intestinais, parasitismo, toxinas, infecções (bacterianas, por vírus ou fúngicas), efeitos secundários de alguns medicamentos (como antibióticos e anti-inflamatórios, cancro etc.

Verifica-se, então, que duas síndromes distintas, cólica e diarreia, podem ocorrer ao mesmo tempo, tendo ou não, a mesma causa.

Muitas vezes, tanto a cólica como a diarreia, têm resolução espontânea e não necessitam de tratamento, enquanto outros requerem tratamento médico e/ou cirúrgico para salvar o animal. Outros casos podem tornar-se crônicos e afetar, seriamente, a saúde do cavalo, podendo mesmo resultar na morte.

A prevenção é sempre a melhor atitude. Cuidados com a alimentação, principalmente. É preciso oferecer ao cavalo feno e ração de boa qualidade, assim como não se deve descuidar da qualidade da água e das condições do pasto. A vacinação e controle parasitário são, também, de igual importância. É fundamental que não se descuide dos dentes, mantendo-os em bom estado, com exames frequentes.

O uso indiscriminado de medicamentos pode ser prejudicial à saúde dos equinos, e deve ser restrito ao necessário.

Exercícios de andamento são recomendáveis para estimular os movimentos do intestino, como prevenção e alívio da dor abdominal. Um profissional da veterinária deverá ser consultado, em casos de cólica e diarreia, porque saberá conduzir melhor o tratamento adequado a cada situação.

Fonte: Equisport Online

Adaptação: Escola do Cavalo

     

Conheça o Curso de Cólica Equina

Veja outras publicações da Escola do Cavalo:

Como cuidar de infecções no casco de equinos Fique atento ao comprar cavalos - nem sempre o que parece é Éguas abortam por causa dos machos: mito ou verdade?

Clínica e Saúde

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.