Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Os tipos de cólicas mais comuns em equinos

Cólica em equinos é uma doença que ocorre principalmente no aparelho digestivo do animal, mas podendo se manifestar em outros órgãos, resultantes de afecções.

As cólicas podem ser classificadas como Cólicas Primárias ou Verdadeiras e Cólicas Secundárias ou Falsas.

A Primária é oriunda de distensão do estômago ou do intestino, causando fortes dores nesses órgãos, apresentando como principal sinal, defecação anormal.

A Secundária ou Falsa são afecções que ocorrem no baço, rins, peritônio e outros órgãos internos, e por intoxicação alimentar.

Os casos de cólicas são em geral devido à alimentação irregular do equino, pois este possui estômago pequeno e necessita de uma dieta correta, em pequenas quantidades e em intervalos de tempo regular. A alimentação antes da realização de trabalhos pelo cavalo, além de irregularidade na distribuição da ração, alimentos muito triturados e deteriorados são as principais causas da doença.

Os tipos de cólicas mais comuns em equinos são:

Cólica de impacto: obstrução no intestino grosso por excesso de alimentação fibrosa indigerível;

Cólica por gases: provocada pelo estiramento do intestino grosso, causando dores abdominais;

Cólica espamódica: com o grande excesso de gases no aparelho digestivo, as contrações peristálticas tornam-se exacerbadas, promovendo os sintomas da cólica;

Cólica causada por parasitas: ocasionada pelo elevado número de parasitas presentes no aparelho digestivo, o que provoca obstruções;

Colite: são inflamações no intestino grosso;

Deslocamento ou torção gástrica: conhecida como vólvulo é a torção, ou anormalidade da posição, do intestino do equino.

            Como tratamento, recomenda-se isolar o animal doente em uma baia, sem comida, comunicando o médico veterinário para que o profissional possa diagnosticar o tipo da cólica e agir com o tratamento correto.

Uma alimentação regular e sem exageros, além do acesso constante a água limpa, mantendo um regime consistente de exercícios, controlando parasitas intestinais e avaliando a eficiência dos órgãos digestivos periodicamente, são passos importantes para evitar as cólicas nos equinos.

Fonte: Info Escola

Adaptação: Escola do Cavalo

     

Conheça o Curso de Cólica Equina (Módulo I)

 

 

 

Veja outras publicações da Escola do Cavalo:

Conheça o biotipo funcional do cavalo Mangalarga Marchador Feno de má qualidade pode prejudicar a saúde dos cavalos Cabresto - Saiba como usar

Clínica e Saúde

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.