Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Marmelada de cavalo: por que usar essa gramínea forrageira?

A marmelada de cavalo (cientificamente, Brachiaria plantaginea) é uma leguminosa indígena, que não sofre interrupção e é encontrada nos campos e beiras de estradas, em diversos estados do Brasil.

A marmelada de cavalo é uma gramínea comum, que é cultivada em pequenas áreas para forragem verde, produzindo um rápido crescimento de primavera, de alto valor nutritivo. Tem sido empregada para substituir a alfafa, onde esta não pode ser cultivada.  A produção de sementes é abundante, podendo atingir 670 kg/hectare.

Ela cresce muito, atingindo de 2,5 a 3 m de altura. Possui um caule lenhoso, simples ou ramificado e com folhas compostas. Produz vagens, no interior das quais se encontram sementes achatadas e ovais, amarelas brilhantes. É um pouco exigente, vegeta bem em climas quentes e temperados e em solos férteis ou de fertilidade mediana.

A propagação dessa gramínea é feita por meio de sementes e a plantação deve ser realizada no início da estação das águas (setembro a novembro), em covas distanciadas 60 cm, quando for para produção de sementes, ou em linhas, com espaço de 40 cm, para o corte. Neste caso, são necessários 35 kg de sementes, enquanto que para o sistema de covas, bastam 6 a 8 kg por hectare.

Além disso, as sementes devem ser cobertas com um a dois cm de terra, no máximo. Mas como as sementes são protegidas por um tegumento duro devemos, antes de plantá-las, esfregá-las com um pouco de areia para ferir a superfície, para assim facilitar a penetração da umidade e a germinação das sementes, pois a fecundação é, geralmente, muito baixa.

No momento da colheita, a marmelada de cavalo deve ser cortada 10 cm acima do solo e no máximo com 60 cm de altura, para que não fique muito lenhosa e as folhas da base do seu caule não caiam, à medida que a planta vai crescendo.

Ela produz cinco cortes por ano, com um rendimento de 20.000kg de forragem verde ou 6.000kg de feno, por hectare. Para o uso como feno, ela deve ser cortada com 40 cm de altura. Além disso, ela pode ser também conservada em silo. A produção dessa gramínea por hectare é de 150 a 300 kg de sementes.

Fonte: Rural News

Adaptação: Escola do Cavalo

Conheça o Curso de Manejo Nutricional de Equinos ( Alimentos e Alimentação)

Veja outras publicações da Escola do Cavalo: Simpósio Internacional de Doenças Infecciosas, Genéticas e Metabólicas dos Equídeos (Sindeq) Anti-helmínticos no tratamento das verminoses em equinos Garrotilho tem cura?    

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)
Veja também

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.