Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Anestesia para cesariana em éguas

A cesariana em éguas tem como objetivo viabilizar o parto de fetos vivos ou mortos, quando ocorrem problemas no método natural de parição.

A técnica é um laparohisterectomia, não sendo um procedimento simples, pois requer estrutura hospitalar e o alto custo empregado, que muitas vezes, limitam esta prática.

Dentre os recursos utilizados, encontra-se a anestesia. Vários regimes anestésicos têm sido defendidos com o propósito de minimizar a depressão fetal e devemos sempre frisar no baixo risco de vida da fêmea e dos fetos.

Pesquisadores da FAMED/FAEF ressaltam que "a anestesia epidural combinada com o hidrato de cloral e o guaifenesin e uma abordagem cirúrgica baixa e oblíqua do flanco têm sido empregadas com sucesso na Europa. Contudo, deve ser considerado o restrito espaço do flanco, pois o animal apresenta tórax avantajado e o limite da última costela restringe o espaço".

A resposta da fêmea sobre o procedimento anestésico é fundamental, atento sempre as possíveis alterações de seu estado fisiológico.

A cirurgia cesárea deve ser realizada preferencialmente em centro cirúrgico e sob anestesia geral, em decúbito dorsal, tendo como via de acesso a linha Alba mediana do abdômen.

Como medicação pré-anestésica, recomenda-se levopromazina ou clorpromazina por via intravenosa. Após quinze minutos, a aplicação de quetamina IV é fundamental para se obter o decúbito.

Após estes procedimentos, sempre acompanhar a égua para que não haja queda brusca, além de adaptar a máscara anestésica, oferecendo halotano ou isofluorano em doses crescentes e suficientes para um plano que dê a analgesia necessária. Ao se observar a perda do reflexo laringotraqueal, proceder a intubação endotraqueal, que pode ser opcional, em função da habilidade da equipe cirúrgica.

E finalmente, realizar o procedimento cirúrgico da cesárea com maior segurança.

 

 

 

 

 

 

Fonte: FAMED/FAEF

Adaptação: Escola do Cavalo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

         

 

Conheça o Curso de Anestesia em Equinos a Campo

 

 

 

 

 

                    Veja outras publicações da Escola do Cavalo: Surto de gripe equina no Distrito Federal Capacidade reprodutiva do Garanhão Equino Professor do CPT Cursos Presenciais fala sobre Reprodução em Equinos                

 

 Seringa Descatável 20 ml com Agulha 

Por: R$ 0,99

Clínica e Saúde

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.