Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

O cavalo e sua história

A origem e a evolução do cavalo, ao contrario da maior parte dos animais, teve reconstituição facilitada pela descoberta de inúmeros registros fósseis. De acordo com esses registros, o ancestral do cavalo surgiu no Continente Americano durante a Era Cenozóica - mais precisamente, no Período Eoceno - ha cerca de 60 milhões de anos. Esse primeiro antepassado do cavalo moderno, denominado Eohippus, media apenas 35 cm de altura e possuía o dorso arqueado.

Sua evolução ocorreu somente no Período Oligoceno, 40 milhões de anos atrás. Naquela época,o Eohippus já ganhara novas dimensões,evoluindo para o Mesohippus, animal com 45 cm de altura.

Ha 30 milhões de anos, no Período Mioceno, o Mesohippus cedeu lugar para o Miohippus, de 70 cm de altura. Em seguida, os ancestrais do cavalo atingiram a altura de um metro - próximo do Período Plioceno, ha 25 milhões de anos - com o Merichippus.

Ha cerca de seis milhões de anos, os cavalos passaram a ter aparência muito próxima do que se conhece hoje, com o surgimento do Pliohippus (Período Pleistoceno).

Finalmente, a evolução do Pliohippus resultou no surgimento do Equus na segunda metade da Era do Gelo. Da America do Norte, o Equus migrou para outras partes do mundo - Ásia, Europa, África e America do Sul - através das ligações terrestres entre os continentes que existiam naquela época.

Em torno de 9.000 a.C., durante o final da Era do Gelo, desfez-se a ligação por terra entre a Ásia e a America (na região do atual Estreito de Bering), e os cavalos na America ficaram isolados dos demais cavalos do mundo. Por causas ainda desconhecidas, ha 8.000 anos os cavalos foram extintos no

continente americano.

Nessa época, o gênero Equus distribuía- -se da seguinte forma: cavalos na Europa e Ásia, asnos no norte da África e zebras no sul da África. Para sobreviver aos predadores, o Equus desenvolveu agilidade e velocidade e quatro espécies prevaleceram e deram origem as raças conhecidas hoje.

Essas espécies foram: Equus przewalski (na Ásia Central); Equus tarpanus (na Rússia);Equus robustus (nas planícies da Europa); e Equus agillis (nas planícies da Arábia e África).

Dessa forma, a continua evolução do pequeno Eohippus, ao longo de 60 milhões de anos, resultou no surgimento das espécies atualmente conhecidas de zebras, asnos e cavalos (Equus caballus).

Fonte: Revista Cenário Pfizer

Adapatação: Escola do Cavalo

Conheça o Curso de Diagnóstico de Claudicação em Equinos

      Veja outras publicações da Escola do Cavalo: Quais as consequências da Síndrome Metabólica Equina? Entendendo a anatomia e a fisiologia reprodutiva do garanhão equino Os campeões do Campeonatos Nacionais da Juventude de Salto de Obstáculos    

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)
Veja também

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.