Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Cavalos com alimentação irregular podem ter cólica

Doenças do aparelho digestivo ou de outros órgãos podem provocar cólicas no cavalo. Para que não se torne um pesadelo, os proprietários precisam estar cientes de que os cavalos são sensíveis e predispostos a sofrer este tipo de perturbação.

A maioria dos casos de cólicas tem origem em uma irregularidade na alimentação. O tipo de cólica mais frequente é a cólica por impactação, provocada por uma alteração brusca na alimentação do cavalo, o que acontece é uma má digestão da alimentação, o que faz com que a comida passe pelo aparelho digestivo sem estar completamente desfeita, isso vai fazer com que haja uma acumulação de fezes no intestino e que impede o animal de defecar. A defecação se torna ainda mais difícil pelo fato  de que com acumulação das fezez o animal se contraia (reação natural e instintiva á dor).

Causas prováveis da cólica:

-Mudança brusca na alimentação -Cama feita de palha ou feno -Mudança brusca no tipo de exercício feito pelo animal -Presença de éguas com o cio (no caso de um garanhão) -Falta de água -Irritação, stress (transporte, desbaste, primeiras ferrações) -Grande período sem água e depois uma grande ingestão de água (cólica renal) -Cólica por gases.

Os cavalos apresentam alguns  sinais quando está com cólica, como exemplo: o  cavalo deita-se, ou tenta espojar-se; raspa no chão;  transpira exageradamente para um cavalo que está em repouso; fica agitado; os flancos ficam encovados e duros.

O tratamento da cólica é feito com a finalidade de eliminar a causa e aliviar a dor. Como medida pode ser adotado os procedimentos: tirar o cavalo do boxe e andar com ele à mão, a passo, em terreno duro; não deixar que ele espoja; soltá-lo em um picadeiro e fazê-lo andar.

O objetivo destas medidas primárias é provocar movimento no intestino para incentivar o cavalo a defecar. São medidas a tomar enquanto se espera pelo médico veterinário.

Como medida pode se adotar as profilaxia de fluidoterapia (soro); entubação; palpação retal ou a administração de tranquilizante injetável.

Os sinais de cólica não devem ser ignorado, pois as cólicas  podem ser  fatais para os cavalos.

Fonte: Mundo dos Animais

Adaptação: Escola do Cavalo

Conheça o Curso de Cólica Equina (Módulo I)

Veja outras publicações da Escola do Cavalo: Saiba como escolher a raça de cavalo ideal para você Você sabe o que é Trypanosoma Evansi em equinos? Surto de gripe equina no Distrito Federal    

Clínica e Saúde

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.