Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Pelagem equina

Não é difícil encontrar pessoas desde médicos veterinários ao peão da fazenda que se confundem quando o assunto é o tipo de. A origem da variedade de cores da pelagem dos equinos está nos genes individuais, que são em número de 30, o que possibilita milhares de combinações. Para algumas raças, a cor é uma consideração de essencial importância. No caso do cavalo appaloosa, a coloração é variada sendo a mosqueada mais comum, porém, nem todo cavalo mosqueado é um appaloosa. Na maioria das espécies de animais a cor de cada raça apresenta várias misturas sofrendo pouca variação. O cavalo, pelo contrário, oferece numerosas diferenças, mesmo aquelas próprias de certas raças conhecidas como o Palomino, o Boulonnais etc. De acordo com os estudiosos o pelo de um cavalo é tão individual quanto à impressão digital de um ser humano, e os registros de animais nobres, como os que são feitos pelo Stud Book Brasileiro para os puros-sangues ingleses, empregados nas corridas, são uma boa prova disso. Cada animal tem seus sinais particulares rigorosamente anotados, logo após o seu nascimento, e registrado em uma carteira de identidade que o acompanhará pelo resto da vida. A cor, as marcas e os redemoinhos do pelo são dados desse documento que será examinado a cada deslocamento do cavalo e antes de cada corrida da qual ele venha a participar. A descrição das diversas pelagens dá ideia da coloração simultânea, às quais se acrescentam os sinais e particularidades que os equinos oferecem ao exame, com detalhes suficientes para permitir a identificação exata de um determinado animal e sua diferenciação entre outros animais de um rebanho, principalmente para o registro genealógico. No entanto, diversos fatores podem influenciar na não identificação imediata da pelagem, isto sem transformar completamente os caracteres básicos da mesma, tais como: Idade, sexo, luz solar, clima, alimentação é saúde. As crinas são de coloração idêntica aos pelos nas pelagens ditas simples e uniformes (preto, branco, alazão); são escuras ou pretas em outras (baio e castanho) ou mescladas (tordilho e rosilho). São usadas longas, tosadas ou com toalete seguindo diversas. Fonte: O Site Oficial do Cavalo Adaptação: Escola do Cavalo      

Curso de Diagnóstico de Claudicação em Equinos

      Veja outras publicações da Escola do Cavalo: Saiba como escolher a raça de cavalo ideal para você Você sabe o que é Trypanosoma Evansi em equinos? Surto de gripe equina no Distrito Federal        

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)
Veja também

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.