Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Indicações da anestesia local e geral em equinos

A escolha pela técnica e anestesia correta para realização de procedimentos dentro da área da medicina veterinária influenciam direta e completamente no sucesso do mesmo.

Existem dois tipos mais utilizados, em equinos, de anestesia: a anestesia local e a geral. O anestésico local, como o próprio nome já diz, tem seu efeito somente propagado na região em que foi aplicado se estendendo por um raio pequeno, enquanto que a geral atinge todo o sistema do animal.

Os anestésicos locais bloqueiam fisicamente por interações lipofílicas os canais de sódio das membranas dos terminais nervosos e como o potencial de ação é dependente do influxo de sódio, não ocorrendo a propagação do impulso. Devido à forma de ação desse tipo de fármaco, a anestesia local é utilizada para pequenos procedimentos, complemento de anestesia geral ou para diagnóstico de claudicação (bloqueio anestésico). Apesar de ser de um custo mais baixo que a geral, a anestesia local tem também desvantagens, sendo a principal o fato de não deixar o animal inconsciente, logo, o mesmo continua se movimentando e por esse motivo pode atrapalhar a cirurgia e o cirurgião.

Já a anestesia geral atua diretamente no sistema nervoso central do animal, provocando hipnose, analgesia e relaxamento muscular, retirando consequentemente, qualquer tipo de dor ou sensibilidade. Esse tipo de anestesia é indicado para procedimentos em que a local associada a um tranquilizante não são suficientes e em casos de procedimentos mais invasivos, como exploração de cavidades e reparação de fraturas. Para melhor aproveitamento do fármaco e aumento do período hábio cirúrgico, quando disponível o aparelho, profissionais optam pela associação à anestesia inalatória, que também tem a vantagem de ser mais segura, uma vez que parada a sua administração seu tempo/efeito é pequeno, fazendo com que o animal comece a recuperar a consciência e seus parâmetros fisiológicos em poucos minutos.

As principais cirurgias em que são utilizadas a anestesia geral são: orquiectomia, criptorquiequitomia, herniorrafia umbilical, tenotomias, desmotomias, neurectomias, miotenectomias, exérese de fragmentos ósseos, enucleação, remoção de neoplasias superficiais, suturas de feridas extensas e remoção de corpos estranhos.

Existem ainda dois grupos contidos nos anestésicos gerais, sendo eles os dissociativos, como cetamina e tiletamina e os barbitúricos, como o tiopental.

Fonte:  CPT Cursos Presenciais

     

Conheça o Curso de Anestesia em Equinos a Campo

      Veja outras publicações da Escola do Cavalo: Surto de gripe equina no Distrito Federal Capacidade reprodutiva do Garanhão Equino Professor do CPT Cursos Presenciais fala sobre Reprodução em Equinos      

 Seringa Descatável 10 ml com Agulha

Por: R$ 0,59

Clínica e Saúde

Notícias

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.