Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

As patas dos cavalos precisam de cuidados

A pata do cavalo é composta apenas por um dedo e uma "unha". Os cascos são feitos do mesmo material que compõe as unhas dos humanos, a creatina. Eles são feitos para estar no pasto, mas necessitam de proteção extra para o trabalho intenso da agricultura ou dos desportos equinos. Por isso, os cuidados com os cascos dos cavalos são muitos importantes, já que sem cascos, não há cavalo.

Cuidados como aparar, moldar e colocar ferraduras devem ser feitos a cada 4 a 6 semanas. Ferrear o casco tornou-se quase uma ciência, pois exige bastante conhecimento técnico. Uma má ferreação ou uma manutenção deficitária podem causar bastantes problemas nos cascos.

A ferradura não precisa ser regularmente trocada, muitas vezes o casco é simplesmente aparado e a ferradura reajustada. A inspeção regular dos cascos para verificar se eles encontram-se saudáveis cabe ao dono, qualquer problema ou suspeita deve ser discutido com o veterinário. Os problemas mais comuns nos cascos são:

  • Abcessos - Infecção na parte mais mole do pé que resulta geralmente de uma lesão. Causa dor e letargia no cavalo;
  • Calos - Zona amarelada que pode levar ao desenvolvimento de abcessos. Resultam de uma má ferreação;
  • Doença da linha branca - Separação da parede do casco na zona da linha branca. É geralmente uma consequência da laminite, um fungo ou uma má ferreação;
  • Doença do navicular - Inflamação do osso navicular e tecidos envolventes. As principais causas são: genéticas, uma má conformação, dieta desequilibrada ou lesão devido à pressão constante sobre superfícies duras. Provoca letargia no cavalo;
  • Fendas - Falhas verticais que começam na zona de contacto com o chão. Podem ser superficiais ou profundas. São resultado de uma má ferreação, tempo quente, dieta desiquilibrada ou constante pressão sobre superfícies duras. Geralmente não afeta o comportamento do cavalo, mas devem ser tratadas assim que sejam detectadas;
  • Laminite - Inflamação das estruturas laminares, também conhecidas por lamelas ou lâminas, que interrompe a circulação. É um dos problemas mais comuns nos cavalos e, sobretudo pôneis. Pode ser causada por uma má ferreação, toxicidade das cólicas, alguns medicamentos, lesão ou excesso de carga;
  • Podridão da ranilha - Infecção bacteriana que causa mau cheiro e amolece a zona da ranilha. Pode resultar de uma má limpeza dos cascos.
Fonte: Arca de Noé
Adaptação: Escola do Cavalo

 

   

Conheça o Curso de Diagnóstico de Claudicação em Equinos

       
Veja outras publicações da Escola do Cavalo: Exame clínico ajuda a detectar doenças em equinos  Procurando cursos de qualidade para suas férias? Super Colônia de Férias no CPT Cursos Presenciais. Cólica Equina - A exploração cirúrgica sistemática com objetivo diagnóstico    

Clínica e Saúde

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.