Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Claudicação em equinos e o exame ultrassonográfico para o diagnóstico

Popularmente conhecida com manqueira a claudicação pode ser definida como um sinal clínico proveniente de distúrbio estrutural ou funcional caracterizado por alteração na postura e/ou locomoção. Pode ocorrer em um ou mais membros, manifestando-se durante a marcha ou a estação.

A claudicação, muitas vezes, se torna uma situação de difícil diagnóstico, mesmo com os grandes avanços da tecnologia moderna. Um cavalo afetado com laminite, síndrome navicular ou qualquer outra patologia que provoque a claudicação pode padecer de grande sofrimento.

A claudicação pode causar prejuízos para a equideocultura, e em alguns casos representar o fim da carreira atlética de um cavalo, ou simplesmente a perda de sua utilidade para equitação.

Para um diagnóstico preciso, necessita-se ter um bom conhecimento anatômico e fisiológico da movimentação dos membros do animal, além de uma avaliação do desenho geométrico e das forças resultantes sobre os cascos dos cavalos.

Por todos esses transtornos a prevenção se torna o mais indicado, pois evita gastos e o sofrimento causado pela claudicação no animal. Mesmo não sendo possível prevenir completamente o problema, são fundamentais algumas dicas como: atentar-se por  alguns detalhes como um bom aprumo do casco, uma boa ferração, uma boa preparação física, trabalhar em pisos adequados e uma dieta equilibrada e completa; programar o nascimento do animal, realizando a seleção genética dos progenitores, pode reduzir a incidência de patologias que resultam em claudicação; as claudicações causadas por laminite (doença que pode ocorrer por várias causas) em geral são devido à dieta rica em hidratos de carbono (açucares), sendo necessário evitar esses excessos; animais com sobrepeso estão também mais predispostos a padecer desta doença.

É importante ressaltar que a prevenção da claudicação exige análise visual diária, ferrageamento animal e casqueamento, buscando identificar a causa e eliminá-la ou amenizá-la rapidamente.

Os casos de claudicações que se tornam crônicos são diversos, portanto, comunicar ao veterinário ainda no início, permite um tratamento que pode solucionar o problema. O profissional que se encontra treinado para atuar em diversos procedimentos como: mensuração de parâmetros fisiológicos; avaliação sistemática do aparelho locomotor; revisão anatômica com dissecação de peças; treinamento de punções e bloqueios anestésicos em peças; demonstração de punções e bloqueios anestésicos em animais; exame ultrassonográfico na avaliação de claudicação e protocolos de tratamento poderá oferecer o melhor atendimento ao animal.

Fonte: CPT Cursos Presenciais

Adaptação: Escola do Cavalo

 

 

 

Conheça o Curso de Diagnóstico de Claudicação em Equinos

 

 

 

 

Veja outras publicações da Escola do Cavalo:

Odontologia em equinos, uma área que necessita cada vez mais de profissionais A marcha do cavalo é definida pelo código genético de cada raça Bem-estar equino      

Clínica e Saúde

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.