Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Coleta de embriões em éguas

A coleta do embrião é feita para utilização da técnica de transferência de embrião (TE), que visa o melhoramento genético. O embrião é coletado na fêmea pré-selecionada chamada doadora, que posteriormente é implantado na fêmea pré-selecionada chamada receptora.

Geralmente a coleta do embrião é feita pelo uso de um cateter tipo Foley inserido por meio da cérvix, sendo inflado um cuff com ar. O cateter é recuado contra o óstio interno da cérvix, e um a dois litros de meio é colocado no útero. O fluido é então drenado do útero da égua doadora passa através de um copo com filtro que retém o embrião, que é identificado e qualificado. O período ideal para a colheita do embrião é nos dias 7 ou 8 após a fertilização.

A TE é amplamente utilizada para a produção de vários potros por égua anualmente, e assim o melhor aproveitamento de éguas que possuam alto valor zootécnico ou que estejam em atividade esportiva.

Fonte: Centro de Reprodução Equina Jacob.

Saiba como comprar equipamentos veterinários com os melhores preços. Clique aqui!

Saiba Fundamentos básicos de embriologia e desenvolvimento inicial da gestação. Clique aqui.

Conheça os Objetivos da inseminação artificial. Veja aqui.

Destaque

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.