Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Placa aural em equinos

A Placa Aural em equinos é uma doença muito semelhante à Papilomatose Cutânea, podendo ser considerada uma variação da mesma, a qual atinge as regiões cutâneas por conta de um vírus. Possui comportamento benigno e, segundo experimentos realizados, está presente em 57% dos casos ocorridos em cavalos com mais de dois anos da raça mangalarga marchador e 35% na Quarto de Milha, sobretudo em regiões de clima mais quente, propício a produção de vetores.  Sua incidência vem trazendo prejuízos, já que diminui o valor do animal e o impede de participar de competições.

A doença se apresenta, inicialmente, por meio de feridas e despigmentação na região da orelha, podendo ser percebida posteriormente em outras partes do corpo do animal, como virilhas, coxas etc.

Tais erupções podem variar entre 1 a 4 centímetros de tamanho, além de propiciar a entrada de novos agentes infecciosos, servindo de porta de entrada para outras doenças.

Costuma não proporcionar dores ao animal, o que pode ser um fator atenuador. Entretanto, geram um incomodo permanente, por conta da sensibilidade no local, gerando inquietação e estresse, e, consequentemente, menor produtividade.

Entretanto, quando a doença evolui para um aspecto mais grave, como a oitite, neste caso traz muitas dores.

A doença está presente em países de primeiro mundo, sendo que nos Estados Unidos, por exemplo, se tornou a terceira doença cutânea mais comum em equinos.

O tratamento com corticosteróides, antibióticos etc., não vêm surtindo o efeito desejado, muito menos a remoção cirúrgica. O mais efetivo tratamento tem sido a vedação do conduto auditivo do paciente para evitar que mais impurezas caiam no local e piorem o quadro. Outra alternativa é a homoterapia, que contribuiu para que o sistema imunológico do animal combatam as novas placas.

 

Esses tipos de enfermidades contam com a atuação de médicos veterinários capacitados no assunto. Saiba mais.

Fonte: ABRAVEQ

Clínica e Saúde

Notícias

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.