Aumente seu conhecimento no mundo equestre

Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Tudo sobre cavalo: Saiba mais sobre a desidratação

A busca por conhecimento e saber tudo sobre cavalo é um grande passo pra você ter uma das metodologias mais consagradas, no que diz respeito ao desempenho dos cavalos.  Seja para ter altos resultados ou mesmo ao realizar atividades simples.

A procura intensa por resultados esportivos dos cavalos atletas ou mesmo que desempenham atividades físicas periódicas, pode, em alguns casos, e por falta de conhecimento e métodos, culminar em um problema grave: a desidratação em cavalo. Trata-se de um quadro em que o nível de água no organismo é inferior as necessidades metabólicas do animal.

Antes de continuar talvez você queira conferir nosso artigo: Curiosidades sobre os cavalos! Leia nosso conteúdo clicando aqui.

Tal situação pode ser ainda intensificada em virtude do clima quente e tropical, como o do verão brasileiro, em que o cavalo transpira com mais intensidade. Sendo assim, um cavalo atleta pode chegar a perder, dependendo da intensidade dos exercícios, até 15 litros de água por hora.

As próprias doenças como miosite e aguamento possui relação direta com esta deficiência de hidratação, a qual também podemos chamar de desequilíbrio hidroeletrolítico, culminando com a falta de cloreto de sódio e outros sais minerais imprescindíveis no organismo.

O mais curioso é que este problema pode ser desencadeado mesmo quando, depois de uma prova ou carga excessiva, o proprietário disponibiliza água em quantidade e qualidade suficientes para o animal. A questão é que o cavalo consome apenas parte do que ele precisa, sendo necessária a adição de eletrólitos e até mesmo soro fisiológico como forma de complemento.

Caso contrário haverá uma reação no organismo, que passará a gerar uma quantidade excessiva de ácido láctico, gerando as doenças citadas inicialmente neste artigo, além de sinais como respiração ofegante, cansaço excessivo, queda no rendimento, dentre outros sintomas.

Os treinamentos e atividades físicas devem ser realizadas, portanto, mediante o controle constante de profissionais especializados, que saberão monitorar as condições do cavalo, por meio de exames variados, e que indicarão os impactos dos exercícios físicos no organismo do mesmo.

Importante ainda que os treinamentos ou atividades físicas sejam realizadas preferencialmente em períodos do dia menos quentes, por motivos óbvios. A hidratação dos equinos, apesar de aparentemente fácil de ser controlada, é ainda umas das questões mais negligenciadas em boa parte dos haras, centros de treinamentos e fazendas.

Ah falando em desidratação, você sabe fazer um diagnóstico utilizando equipamentos de excelência? Então dá uma olhadinha. Confere aqui.

Fonte: Cavalo Atleta

Áreas

Clínica e Saúde

Destaque

Doma

Esporte equestre

Notícias

Parceiros

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2017 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.