Aumente seu conhecimento no mundo equestre

Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Picada de cobra em cavalos: o que fazer nesses casos?

Acidentes com picada de cobra em cavalos são extremamente comuns, principalmente em equinos que são criados soltos a campo e pastos, ambientes que muitas vezes propiciam a presença de bichos. Este tipo de situações podem causar sérios problemas ou até levar o animal ao óbito se os procedimentos adequados não forem tomados.

A picada de cobra em cavalos acontece, geralmente, em locais próximos à cabeça como o lábio ou pescoço. Isto, porque o animal abaixa a cabeça para tentar reconhecer o animal estranho. Mas, o local da picada ainda pode acontecer também nas patas e tórax.

Você precisa ficar atento aos sinais, pois o local pode apresentar algumas alterações. Quer saber quais são? Confira no próximo tópico!

Sinais da picada de cobra em cavalos

Aqui no Brasil, a espécies de cobra mais comuns envolvidas neste tipo de acidentes são as cascavéis, surucucus, corais e jararacas (responsáveis por cerca de 80% das picadas) com uma ação hemorrágica e coagulante. Em resumo, o local da picada pode apresentar uma ou várias perfurações com:

- Inchaço
- Hematoma
- Sangramento
- Urina escura
- Dificuldade em abrir os olhos

Além de dor aguda no animal as picadas ainda podem trazer consequência mais graves, como problemas nos rins, coagulação dos vasos sanguíneos e distúrbios neurológicos. Porém, todos esses fatores estão relacionados a quantidade de veneno que foi injetado no animal.

A picada de cobra em cavalos pode acarretar sérios problemas se os procedimentos adequados não forem tomados. Quer saber quais são? Veja em seguida.

O devo fazer se o cavalo for picado por uma cobra?

Nesses casos, os primeiros socorros são muito importante e devem contar com a imobilização do cavalo, para que o veneno não continue circulando pelo seu organismo. É importante não tomar medidas como cobrir a ferida com emplastros caseiros, urinar no local ou tentar sugar o veneno. Tais ações, podem piorar o quadro do animal e infeccionar a ferida.

Até a chegada do médico veterinário, que será o responsável por aplicar o soro antiofídico no animal, você deve apenas manter o cavalo calmo e imobilizado. 

Viu só como saber quais medidas adotar até a chegada do profissional veterinário pode ser o diferencial na sobrevivência e bem-estar do equino?

Você pode salvar vidas! Clique no link abaixo e amplie seus conhecimentos sobre o assunto:

Curso de Primeiros Socorros em Equinos

 

Clínica e Saúde

Destaque

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.