Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

O que você sabe sobre as principais doenças de pele em equinos?

Doenças de pele em equinosDoenças de pele em equinos são muito comuns e podem ser causadas por inúmeros fatores como infecções por fungos e bactérias, contato com produtos químicos, alergias, inseticidas, ou até mesmo por picada de insetos.

Como as origens do problema são diversas, é muito importante que o profissional de medicina veterinária busque sempre por especialização e conhecimento contínuo sobre o assunto.

Cientes da grande preocupação de muitos criadores de equinos, reunimos informações importantes sobre algumas das doenças de pele em equinos mais comuns. Fique atento, pois, estas doenças afetam diretamente o rendimento dos animais, sejam eles destinados a esporte, lazer ou mesmo trabalho. Acompanhe este artigo até o final e conheça cada uma delas.

Doenças de pele mais comuns em equinos

Destacamos a seguir algumas das doenças de pele em equinos mais comuns que afetam diretamente o rendimento do animal, seja no esporte, lazer ou trabalho. São elas:

Astenia dérmica regional hereditária (ADRHE): é encontrada em cavalos de raça, como o Quarto de Milha, devido a fragilidade da pele e tem como principais sinais a coceira e ferimentos, diretamente no dorso, membros e pescoço.

- Inchaços não cancerosos ou queloides: são resultantes das reações a infecções e até mesmo da má cicatrização de ferimentos.

- Lesões cancerosas: ocorrem em animais de pelagem clara devido a exposição ao sol, podendo se espalhar pelo corpo.

- Dermatofilose: é uma doença causada por bactérias e responsável pelas erupções crostosas e escamosas em diversas partes do corpo do animal.

- Dermatite nos membros inferiores: causada por fungos e bactérias, podendo levar a diminuição do pelo na região infectada e apresentar até mesmo feridas.

- Parasitas ou picadas de insetos: são responsáveis pelas coceiras e irritação da pele, proporcionando vermelhidão e consequentemente feridas.

Outras lesões causadas por fungos e moscas

Os fungos estão presentes no meio ambiente e muitos têm a capacidade de causar doenças nos animais. Geralmente as doenças de pele em equinos causadas por fungos são resolvidas naturalmente, sem necessitar de tratamento. Por outro lado, alguns podem causar danos ao animal e também ao ser humano, como é o caso da dermatofitose, causada pela infecção por fungos e da sarna, causada pela infecção por ácaros.

Existem também as lesões ocasionadas por moscas, normalmente são culicoides, moscas pequenas que causam uma picada dolorosa, são mais comuns em tempo quente e sem vento, e costumam se alimentar a noite. As lesões causadas pela mosca afetam regiões como a cabeça, orelhas, peito, crina e base da cauda. E mais, o prurido intenso é o principal responsável pelas lesões.

O tratamento se dá com o controle da mosca usando inseticidas e repelentes, redes para insetos e com medicação apropriada que elimina o prurido. Os ácaros da sarna também podem causar prurido intenso, os parasitas provocam lesões na cabeça, pescoço, base da crina e cauda, membros, podendo se espalhar quando se agrava.

Importância do diagnóstico

Para conhecer melhor as doenças de pele em equinos e saber identificá-las, cabe ao profissional da medicina veterinária buscar especialização e conhecimento contínuo sobre cada uma delas. O investimento em primeiros socorros em equinos é essencial para garantir o sucesso de todo o tratamento relacionado às doenças citadas acima.

Quer saber mais sobre a área de equinocultura e além disso, saber realizar os principais procedimentos emergenciais para salvar o seu animal? No curso de primeiros socorros em equinos do CPT Cursos Presenciais, você receberá o mais valioso conhecimento através dos melhores especialistas do brasil. Click no banner abaixo e confira mais informações!

Observado qualquer sinal de algum tipo de reação alérgica o médico veterinário deve ser consultado, uma vez que, existem vários tratamentos para os mais variados tipos de infecções. Uma forma de controle e sanidade é manter o ambiente limpo, as camas, os arreios, entre outros. 

 Fonte: Perito animal e Por fora das pistas

 

 

Áreas

Artigos

Clínica e Saúde

Curiosidades

Destaque

Notícias

Raças

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.