Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Coleta de sêmen em equinos: conheça as técnicas dessa etapa importante da inseminação artificial!

Coleta de sêmen A coleta de sêmen em equinos é uma técnica que tem como principal objetivo a realização da inseminação artificial nos animais. Pode ser realizada através de vários métodos, entre eles a utilização do preservativo de látex especial, a coleta por manipulação do pênis com auxílio de compressas aquecidas e a manipulação medicamentosa. Porém, o método mais difundido e utilizado é o da vagina artificial (VA) fechada.

O sêmen coletado pode ser usado fresco, resfriado ou congelado. Assim, o fator determinante será o local onde o garanhão se encontra e a disponibilidade do material. Então, cada produtor irá decidir sobre qual técnica utilizar. A indústria equina é importante geradora de renda no Brasil e no mundo. Desta forma, é preciso conhecer cada vez mais sobre as biotecnologias de reprodução.

A inseminação artificial é uma modalidade amplamente utilizada e, o Brasil é um dos países que mais aplicam a técnica. Além disso, muitas pesquisas foram desenvolvidas por importantes instituições de pesquisa nacionais. E mais, a IA é considerada mundialmente como a biotecnologia de maior impacto na produção equina. Por tais razões, a coleta de sêmen em equinos é uma etapa importante do processo e entendê-la a fundo é recomendado.

Continue com a gente até o final deste artigo e saiba mais sobre o assunto. Boa leitura!

Técnica de coleta de sêmen usando a vagina artificial  

A coleta de sêmen usando a vagina artificial utiliza equipamentos simples e leves. Assim, permite ao coletador a realização da tarefa sem muitas dificuldades. Para fazer o procedimento, primeiro o garanhão monta em uma égua no cio que foi contida no tronco ou então monta em um manequim. Assim, é possível realizar a coleta com a vagina artificial que contém um copo coletor para depósito do ejaculado, desviando o pênis para dentro dela.

Para realização do procedimento é importante que a vagina seja preparada minutos antes. A água deve ser acrescentada em torno de 42°C, lubrificante não-espermicida na sua entrada, e o frasco coletor previamente aquecido a 37°C em sua porção final com filtro em sua boca para a separação da porção gelatinosa. Com relação ao tipo de VA o modelo mais utilizado é o Alemão (Hanover), porém existem outros como:

  • Botucatu (brasileiro)
  • Hanover;
  • Colorado;
  • Missouri;
  • Japonesa.

Realização de exames físicos

Antes de coletar o sêmen é preciso realizar o exame físico, com atenção especial na genitália externa, nos membros posteriores e na coluna. Avaliar estes membros têm como intenção identificar as condições do animal para monta. Deve ser feita a palpação dos testículos para avaliar a consistência e posição dentro do escroto. Além disso, é importante verificar a medida da circunferência.

Um exame grande relevância é o andrológico, já que tem como objetivo justamente medir a capacidade reprodutiva, ou seja, a fertilidade dos animais. Este, mensura a qualidade do sêmen e deve ser realizado sempre que for programada uma estação de monta, seja para verificar as condições dos animais maduros ou mais novos (puberdade).

Uso da égua como manequim

Para realização da coleta, a égua é usada como manequim (égua-manequim), uma fêmea em estro ou fêmea ovariectomizada e estimulada hormonalmente. O pênis do garanhão deve ser higienizado com mantas de algodão umedecido em água na temperatura ideal.

Ao longo do procedimento é fundamental estar atento para evitar que aconteçam acidentes. Então, no momento em que ocorre a monta do garanhão na égua-manequim, o pênis é desviado lateralmente e introduzido na vagina artificial. Após todo o processo de colheita do sêmen é preciso separar a fração gelatinosa do ejaculado da fração rica em espermatozóides. Por fim, o material será encaminhado para o laboratório responsável.

Sêmen fresco

 O sêmen fresco é  considerado como o de maior qualidade, porém, apresenta como desvantagem a pouca durabilidade. Desta forma, quando o material é enviado a distâncias curtas é necessário resfriá-lo. Realizar a diluição em substâncias específicas e o transporte em caixas adequadas. Aliás, estes cuidados são importantes pois, dependendo das condições em que foi armazenado, o material pode ter uma vida útil de até 48 horas.  

Sêmen congelado

É o mais utilizado em situações onde os animais estão distantes pois, nessas condições o sêmen congelado pode ser transportado por longas distâncias. Na inseminação artificial com sêmen congelado o material costuma estar em uma temperatura de -196ºC e permite a sua conservação por tempo maior.

Quando o assunto é transporte de sêmen equino, o Brasil é o segundo país no mundo que mais utiliza esta técnica. A refrigeração e o resfriamento passivo são os sistemas mais utilizados (feitos em caixas/containers). É importante que estes recipientes apresentem algumas características como:

  • Total isolamento ambiente;
  • Ser inofensivo para os espermatozoides;
  • Manter a temperatura durante o período proposto;
  • Atender aos padrões de transporte aéreo e terrestre.

Cuidados durante a coleta de sêmen em equinos

Durante a realização da coleta de sêmen em equinos é fundamental se atentar a alguns cuidados que ajudarão a evitar acidentes e contaminações. Os componentes reutilizáveis devem ser higienizados com sabão ou detergente neutro. Além disso, a camada de borracha presente na vagina artificial deve ser desinfetada adequadamente .

Após a retirada do sêmen e transporte para o laboratório é preciso tomar cuidado com alguns fatores. Isso, porque os espermatozóides têm sensibilidade a alguns ambientais como muita luminosidade e variações na temperatura.
Se você se interessa por  essa área e quer se especializar, temos uma  dica de ouro!  

Atendendo os pedidos de milhares de alunos, o nosso parceiro CPT - Cenva Pós-graduação trouxe a pós-graduação em reprodução em equinos. Um modelo jamais visto em nosso país, onde você terá a oportunidade de realizar o tão sonhado treinamento prático individual.
Afinal, sem ele e um bom currículo a sua possibilidade de almejar bons resultados profissionais e financeiros podem demorar muito. Clique no banner abaixo e confira mais informações!


Fonte: Portal educação, Revista veterinária e Revista Acadêmica Ciência Natural

Artigos

Destaque

Reprodução

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.