Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Intolerância a lactose em equinos: a diarréia é um dos sinais!

Intolerância a lactose em equinos A intolerância a lactose em equinos ocorre quando o animal não produz de forma adequada a enzima lactase. Ela é responsável por realizar a quebra e decomposição da lactose. Ou seja, sem as enzimas fica difícil digerir a açúcar do leite e transformá-la em carboidratos mais simples e fáceis de serem absorvidos. 

Os elementos que constituem o leite são fundamentais para a sobrevivência dos potros nos primeiros meses de vida. Diferente de outras espécies, o leite das éguas possui baixo teor de proteína em sua composição. Porém, possui alta concentração de lactose e para ser absorvida, é preciso ocorrer a divisão em glicose e galactose. É por isso que o organismo produz a lactase, enzima responsável por desempenhar este papel.

A intolerância a lactose em equinos é uma causa reconhecida de diarréia. Além da origem primária que é a falha na produção da lactase, tem como causa secundária agentes infecciosos como o rotavírus. São responsáveis por destruir as células da mucosa intestinal que tem como papel produzir a enzima.

Principais sinais clínicos

A principal manifestação da intolerância a lactose em equinos são as cólicas. Fortes dores na região do abdômen que podem acarretar em altos prejuízos para a propriedade. Normalmente os sinais clínicos não demoram a aparecer, cerca de 30 minutos após a ingestão do leite ou mesmo duas horas depois é comum observar potros com:

  • Dores abdominais intensas;

  • Abdômen distendido;

  • Diarréia intratável;

  • Flatulência.

Além desses sinais é comum observar assaduras na calda e região perianal dos animais. Isso ocorre, por conta dos ácidos resultantes do processo de fermentação da lactose que tornam as fezes mais ácidas.

Como é feito o diagnóstico?

Para chegar ao diagnóstico preciso da doença é necessário realizar o teste de intolerância a lactose em equinos (TIL). Para realização do mesmo, é feita a diluição da lactose em solução aquosa que em seguida é fornecida ao animal.

Após aguardar algumas horas é feita a coleta de uma pequena amostra de sangue na qual será feita a análise. O principal indício de que o animal é portador da intolerância são os altos níveis de açúcar no sangue.

Diarréia em equinos

De maneira geral, os cavalos mais jovens apresentam menor predisposição para cólica. Porém, ao serem identificados, os animais precisam receber tratamento rápido e adequado.

Além disso, são comuns os casos em que os erros na alimentação provocam diarreia em equinos. Fornecer leite para o poldro em quantidades excessivas, maiores do que a sua capacidade de ingestão é um deles.

O médico veterinário precisa estar muito bem preparado para atuar em situações como esta. Afinal, fornecer o tratamento correto proporciona qualidade de vida para o animal. Você está preparado para atuar em situações de emergência com os equinos?

Se você que aprender como agir rapidamente em diversas situações que envolvem os cavalos, temos uma ótima dica. No curso de primeiros socorros em equinos do nosso parceiro CPT - Presenciais você terá um conhecimento profundo sobre os sistemas vitais, anatomia e processos de enfermagem. Clique no banner abaixo e confira mais informações!

Fonte: Infoequestre e Universidade do Porto

Artigos

Destaque

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.