Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Entenda como funciona o exame andrológico em equinos

 

exame andrológicoO exame andrológico em equinos é de grande relevância, já que tem como objetivo justamente mediar a capacidade reprodutiva, ou seja, a fertilidade dos animais. Este exame que mensura a qualidade do sêmen, deve ser realizado sempre que for programada uma estação de monta, seja para verificar as condições dos animais maduros ou mais novos (puberdade).

É bastante utilizado antes da comercialização de animais e da coleta de sêmen para os processos de reprodução equina assistida, por meio do armazenamento do material genético. Através desse recurso é possível saber as possíveis alterações no sistema genital do animal, de modo que o mesmo seja descartado para a monta e passe por um tratamento especializado.

A equideocultura é uma das atividades que mais crescem no Brasil e no mundo, isso sem dúvidas, não é mesmo? E nesse artigo encaixamos a importância do exame andrológico em equinos.

Etapas do exame andrológico

Identificação do animal

É de grande importância obter as descrições da propriedade, do proprietário e do animal, para facilitar futuras avaliações e comercialização destes animais.

Obtenção de um histórico geral e reprodutivo

O avaliação do histórico dos animais é uma parte muito importante e indispensável do exame andrológico. Esse histórico deve possuir:

  • Possíveis alterações no ambiente e na rotina do animal; 

  • Desempenho reprodutivo em estações anteriores; 

  • Regime de atividade sexual (monta/doador de sêmen);

  • Resultados de exames de fertilidade realizados; 

  • Condição de manejo e alimentação;

  • Tempo de aparecimento de alterações;

  • Tratamentos executados;

  • Resposta clínica; 

  • Data da aquisição; 

  • Procedência do reprodutor; 

  • Situação sanitária e reprodutiva do rebanho.

Realização de um exame físico

Para realizar o exame físico e do trato reprodutivo, é fundamental ter conhecimento sobre anatomia e fisiologia  do animal. Primeiro, é necessário avaliar a condição das estruturas internas e externas do sistema genital do cavalo. Caso haja condições ruins, é preciso corrigi-los e fazer novos exames no intervalo mínimo de 64 a 66 dias.

A ultrassonografia é indicada para avaliação das estruturas internas do animal. Já os órgãos são examinados por meio da observação e da palpação. Aliás, o médico veterinário também deve avaliar a mobilidade dos componentes do sistema reprodutor e o seu ajuste com a idade, desenvolvimento e raça do animal que vai ser examinado.

Avaliação do comportamento sexual e libido

O comportamento sexual do garanhão deve ser avaliado por meio do contato dele com a égua em cio. A égua é um animal poliéstrico estacional, isto é, elas entram em estro (cio) apenas em uma época do ano. Sendo essa época acontece no final da primavera e início do verão. Portanto, caso a fecundação não tenha sucesso, o animal perderá esse período e só irá retornar no próximo ano. Por isso, é muito importante realizar uma avaliação correta, para não gerar prejuízos.

Normalmente, o cavalo com boa libido demonstra imediatamente interesse pela égua. Podendo manifestar a vocalização, farejar, morder, tentar montar, realização d reflexo de Flehmen e ereção do pênis. Podemos destacar algumas causas mais comuns da diminuição da libido do cavalo, como por exemplo, animais jovens, manejo incorreto e punições constantes quando ele apresenta interesse sexual.

Para fazer a avaliação da libido é fundamental oferecer ao animal um ambiente limpo, confortável, sem perturbações e com piso em condições adequadas.

Coleta de sêmen

É indicado a realização de duas coletas com pausa de uma hora entre elas. Caso as respostas entre as primeiras coletam não derem certo, é necessário realizar novas coletas. É fundamental que se tenha cuidados com a higiene e o preparo correto do material a ser utilizado na avaliação do sêmen, pois é uma etapa muito importante para ser feito o exame andrológico. 

Análise do ejaculado

Na avaliação do ejaculado do cavalo, é preciso levar em consideração algumas características, como por exemplo:

  • Aspecto - avaliando principalmente a cor e a aparência. 

  • Volume -  varia entre 30  mL a 250 mL, dependendo de alguns fatores  como: idade, freqüência de coletas, excitação do animal, da estação do ano, tamanho testicular, dentre outros.  

  • Motilidade e vigor espermático - avalia os espermatozóides com motilidade  total e retilínea, e vigor dos movimentos.  

  • Concentração - representa o número de espermatozóides por mL.

  • pH - varia de 7,0 -7,8. Sendo que os valores modificados de pH podem estar ligados a contaminações por urina\sabão ou com um processo inflamatório do trato genital interno do animal.

Coleta de amostras de sangue para teste de Anemia infecciosa eqüina(AIE)

A AIE é uma doença muito importante em todo Brasil, pois gera grandes prejuízos ao setor equestre. Esse exame é fundamental, pois o sêmen do cavalo é uma das formas de transmissão dessa doença. 

Coleta de swabs

Esta coleta é realizada na base do pênis, prepúcio e fossa uretral. As coletas da uretra podem ser feitas antes e após a ejaculação. Todas as amostras deve passar por exames para avaliar os seguintes patógenos, em casos de problemas de fertilidade:

  • Streptococcus zooepidemicus

  • Escherichia coli;

  • Pseudomonas sp;  

  • Klebsiella sp; 

  • Taylorella equigenitalis (metrite contagiosa eqüina). 

Testes de resfriamento e congelamento do sêmen

Para o exame andrológico ser completo é necessário análise da susceptibilidade aos processos de resfriamento e congelamento do sêmen, para conseguir indicar as possíveis formas de comercialização.

Para que serve o exame andrológico?

Existem muitas vantagens na realização do exame andrológico em equinos e uma das principais é o aumento da lucratividade. Sendo que, esse exame pode evitar que as fêmeas sejam fecundados por cavalos inférteis ou subférteis.

É um exame de extrema necessidade para os produtores que pretendem efetuar um planejamento eficaz em um haras, por exemplo, de modo a organizar a estrutura de seu estabelecimento para a vinda de novos animais.  Sendo útil também na compra de animais, de modo a atestar as suas funcionalidades reprodutivas e gerar um laudo técnico.

Em geral, os objetivos de se realizar o exame andrológico são:

  • Classificação dos animais por categorias de fertilidade;

  • Diagnóstico de doenças reprodutivas;

  • Auxílio na seleção para a fertilidade de machos jovens;

  • Adequação das fêmeas a serem usadas para a reprodução;

  • Determinação do número de fêmeas que serão montadas.

Vale ressaltar que o exame deve ser realizado próximo da estação de monta ou, em caso de comercialização de sêmen, a cada 90 dias.

Enfim, para avaliação desse exame é necessário analisar critérios rígidos e eficientes para ter resultados eficazes, sendo que a especialização do profissional neste quesito poderá fazer toda a diferença.

Você profissional da área, já sabe que o exame andrológico é imprescindível para a avaliação da capacidade reprodutiva. Então, não perca essa grande oportunidade! Clique no banner abaixo e confira essa oportunidade:

Fonte: Blog do Mundo Veterinário

 

Áreas

Clínica e Saúde

Destaque

Melhoramento genético

Reprodução

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.