Aumente seu conhecimento no mundo equestre
Junte-se a milhares de apaixonados por cavalos. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Diagnóstico de gestação em equinos: conheça o papel da ultrassonografia

Diagnóstico de gestação em equinos: conheça o papel da ultrassonografia Dentro da rotina do manejo reprodutivo equino, algumas ações são necessárias para garantir o sucesso do plantel. Assim, o diagnóstico de gestação em equinos é uma prática básica que permite avaliar o sucesso das técnicas de reprodução aplicadas. Além disso, como essa gestação altera essa rotina de manejo dos animais, quanto mais cedo a prenhez for detectada, melhor para o animal e para o proprietário.

Com o diagnóstico de gestação precoce, é possível minimizar custos de produção. Quando feito de forma correta ele permite adequar o manejo dos animais, corrigir programas nutricionais, além de ajudar a prevenir problemas gestacionais nas éguas

Portanto, é importante que o método escolhido para realizar o diagnóstico de gestação em equinos seja preciso. Assim, a ultrassonografia entra como principal aliada à palpação retal, permitindo, além de precisão, que essa identificação seja realizada de forma precoce.

Nesse artigo vamos te apresentar o papel da ultrassonografia veterinária no diagnóstico de gestação em equinos. Passando pelas técnicas e o diferencial de usar o ultrassom como aliado no manejo reprodutivo desses animais. Boa leitura!

Papel da ultrassonografia no diagnóstico de gestação em equinos

O ultrassom vem cumprindo um papel cada vez maior na reprodução equina como um todo. Essa técnica está presente desde a avaliação das condições reprodutivas dos animais, identificação do ciclo estral, até a transferência dos embriões no útero da receptora. Por isso, seu papel não seria menor no diagnóstico de gestação em equinos.

A ultrassonografia veterinária é, sem dúvidas, um dos maiores avanços tecnológicos da área de reprodução equina. Juntamente com a palpação retal, proporciona ao profissional da medicina veterinária uma importante e completa avaliação da égua.

Dentro do diagnóstico de gestação em equinos, a ultrassonografia representa um ponto de segurança para o médico veterinário. Como já pontuamos, ela melhora a precisão dos resultados dos exames e, portanto, eleva a taxa de acertos do profissional bem treinado.

Além disso, a ultrassonografia permite um diagnóstico precoce das gestações. Dependendo o tipo de aparelho de ultrassom utilizado, esse diagnóstico pode ser realizado com prazos muito curtos após a fecundação.

Alguns pontos da ultrassonografia no diagnóstico de gestação em equinos merecem destaque. Por isso, fizemos uma lista para você reconhecer quais são eles:

Redução de custos e riscos à saúde dos animais

Quando usada para esse tipo de diagnóstico, além de identificar a prenhez, a ultrassonografia permite ao médico a identificação da égua vazia e de gestações gemelares. No primeiro caso, essa detecção é importante para que uma nova avaliação do animal seja realizada para que uma nova biotécnica reprodutiva seja aplicada . 

Em casos de gestações gemelares, ter esse diagnóstico é fundamental. Esta é uma das principais causas de perda embrionária nas fêmeas equinas, portanto deve ser diagnosticada precocemente. Tratar esse tipo de gestação evita abortos espontâneos e reduz o número de partos prematuros, diminuindo os riscos de saúde para as éguas.

Além disso, evitar a perda de um feto e prevenir danos à saúde das éguas, significa economia dos custos de manejo desses animais. Assim, o uso da ultrassonografia gera maior eficiência econômica para quem trabalha com a reprodução equina.

Diagnóstico gestacional precoce

Como já listamos, quanto mais rápido for feito o diagnóstico de gestação em equinos, melhor para o criador e para os animais. Assim, a ultrassonografia é a principal aliada do médico veterinário no momento de agilizar esse diagnóstico e ainda manter a precisão dos resultados.

Com um aparelho de ultrassom mais simples, é possível realizar o diagnóstico com 29 dias após a fecundação. Nesse mesmo prazo, a ultrassonografia também permite identificar o número de fetos e a vitalidade dos mesmo. Já quando o ultrassom possui o recurso do doppler, o veterinário consegue realizar esse diagnóstico com 19 dias após a fecundação.

Porém, o sucesso desse diagnóstico precoce depende não apenas do aparelho, mas do conhecimento do médico veterinário em operá-lo. Conhecer as particularidades do aparelho, saber qual transdutor utilizar e como configurar o aparelho para a realização do exame é primordial para que o diagnóstico de gestação em equinos seja mais preciso.

Assim, foi possível traçar um panorama de como a ultrassonografia se faz cada vez mais necessária para quem almeja bons resultados na reprodução equina. Por fim, vale reforçar que, principalmente, quando usada no diagnóstico de gestação em equinos, a ultrassonografia exige um bom conhecimento de palpação retal por parte do médico veterinário. A palpação permite ao veterinário conhecer melhor o interior da égua, para que possa visualizar os aspectos das estruturas através da ultrassonografia.  

Então, médico veterinário, se você quer melhorar seus resultados na reprodução equina e realizar diagnósticos gestacionais cada vez mais precisos, CLIQUE AQUI e saiba como aprender na prática.    

Fontes: SHOP Veterinário e CPT Cursos Presenciais

Curso de Ultrassonografia e Palpação Retal em Equinos

Artigos

Destaque

Melhoramento genético

Reprodução

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.