30% de desconto em Cursos Online de Criação de Cavalos
Aumente seu conhecimento no mundo equestre


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Diagnóstico de gestação em equinos: conheça o papel da ultrassonografia

Diagnóstico de gestação em equinos: conheça o papel da ultrassonografia Dentro da rotina do manejo reprodutivo equino, algumas ações são necessárias para garantir o sucesso do plantel. Assim, o diagnóstico de gestação em equinos é uma prática básica que permite avaliar o sucesso das técnicas de reprodução aplicadas. Além disso, como essa gestação altera essa rotina de manejo dos animais, quanto mais cedo a prenhez for detectada, melhor para o animal e para o proprietário.

Com o diagnóstico de gestação precoce, é possível minimizar custos de produção. Quando feito de forma correta ele permite adequar o manejo dos animais, corrigir programas nutricionais, além de ajudar a prevenir problemas gestacionais nas éguas

Portanto, é importante que o método escolhido para realizar o diagnóstico de gestação em equinos seja preciso. Assim, a ultrassonografia entra como principal aliada à palpação retal, permitindo, além de precisão, que essa identificação seja realizada de forma precoce.

Nesse artigo vamos te apresentar o papel da ultrassonografia veterinária no diagnóstico de gestação em equinos. Passando pelas técnicas e o diferencial de usar o ultrassom como aliado no manejo reprodutivo desses animais. Boa leitura!

Papel da ultrassonografia no diagnóstico de gestação em equinos

O ultrassom vem cumprindo um papel cada vez maior na reprodução equina como um todo. Essa técnica está presente desde a avaliação das condições reprodutivas dos animais, identificação do ciclo estral, até a transferência dos embriões no útero da receptora. Por isso, seu papel não seria menor no diagnóstico de gestação em equinos.

A ultrassonografia veterinária é, sem dúvidas, um dos maiores avanços tecnológicos da área de reprodução equina. Juntamente com a palpação retal, proporciona ao profissional da medicina veterinária uma importante e completa avaliação da égua.

Dentro do diagnóstico de gestação em equinos, a ultrassonografia representa um ponto de segurança para o médico veterinário. Como já pontuamos, ela melhora a precisão dos resultados dos exames e, portanto, eleva a taxa de acertos do profissional bem treinado.

Além disso, a ultrassonografia permite um diagnóstico precoce das gestações. Dependendo o tipo de aparelho de ultrassom utilizado, esse diagnóstico pode ser realizado com prazos muito curtos após a fecundação.

Alguns pontos da ultrassonografia no diagnóstico de gestação em equinos merecem destaque. Por isso, fizemos uma lista para você reconhecer quais são eles:

Redução de custos e riscos à saúde dos animais

Quando usada para esse tipo de diagnóstico, além de identificar a prenhez, a ultrassonografia permite ao médico a identificação da égua vazia e de gestações gemelares. No primeiro caso, essa detecção é importante para que uma nova avaliação do animal seja realizada para que uma nova biotécnica reprodutiva seja aplicada . 

Em casos de gestações gemelares, ter esse diagnóstico é fundamental. Esta é uma das principais causas de perda embrionária nas fêmeas equinas, portanto deve ser diagnosticada precocemente. Tratar esse tipo de gestação evita abortos espontâneos e reduz o número de partos prematuros, diminuindo os riscos de saúde para as éguas.

Além disso, evitar a perda de um feto e prevenir danos à saúde das éguas, significa economia dos custos de manejo desses animais. Assim, o uso da ultrassonografia gera maior eficiência econômica para quem trabalha com a reprodução equina.

Diagnóstico gestacional precoce

Como já listamos, quanto mais rápido for feito o diagnóstico de gestação em equinos, melhor para o criador e para os animais. Assim, a ultrassonografia é a principal aliada do médico veterinário no momento de agilizar esse diagnóstico e ainda manter a precisão dos resultados.

Com um aparelho de ultrassom mais simples, é possível realizar o diagnóstico com 29 dias após a fecundação. Nesse mesmo prazo, a ultrassonografia também permite identificar o número de fetos e a vitalidade dos mesmo. Já quando o ultrassom possui o recurso do doppler, o veterinário consegue realizar esse diagnóstico com 19 dias após a fecundação.

Porém, o sucesso desse diagnóstico precoce depende não apenas do aparelho, mas do conhecimento do médico veterinário em operá-lo. Conhecer as particularidades do aparelho, saber qual transdutor utilizar e como configurar o aparelho para a realização do exame é primordial para que o diagnóstico de gestação em equinos seja mais preciso.

Assim, foi possível traçar um panorama de como a ultrassonografia se faz cada vez mais necessária para quem almeja bons resultados na reprodução equina. Por fim, vale reforçar que, principalmente, quando usada no diagnóstico de gestação em equinos, a ultrassonografia exige um bom conhecimento de palpação retal por parte do médico veterinário. A palpação permite ao veterinário conhecer melhor o interior da égua, para que possa visualizar os aspectos das estruturas através da ultrassonografia.  

Então, médico veterinário, se você quer melhorar seus resultados na reprodução equina e realizar diagnósticos gestacionais cada vez mais precisos, CLIQUE AQUI e saiba como aprender na prática.    

Fontes: SHOP Veterinário e CPT Cursos Presenciais

Curso de Ultrassonografia e Palpação Retal em Equinos

Artigos

Destaque

Melhoramento genético

Reprodução

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.