Aumente seu conhecimento no mundo equestre


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Diagnóstico de gestação em equinos: identifique gestações gemelares!

O diagnóstico de gestação em equinos têm papel fundamental na produção de potros. Isso acontece porque, esse exame, fornece informações precisas sobre a existência ou não da gestação, e deve fazer parte do planejamento financeiro do produtor. Existem diversos métodos possíveis para a realização desse tipo de diagnóstico e cada um apresenta suas vantagens e desvantagens. Assim, os métodos de diagnóstico são compostos pela palpação retal, dosagem hormonal e a ultrassonografia veterinária. E, para a escolha do mais adequado, o responsável deve levar em consideração fatores como a segurança da mãe,do feto e a precocidade nos resultados.

Quando pensamos nas diferenças entre as maneiras de realizar o diagnóstico de gestação em equinos, vemos que elas alteram, principalmente, a precisão e o quanto o exame é ou não invasivo para o animal. A ultrassonografia, por exemplo, traz informações sobre a idade gestacional, problemas relacionados a mortalidade embrionária e gestações gemelares. Dessa forma, o impacto desse método é grande, já que a gestação gemelar em equinos é umas da principais causas de complicações na prenhez, ocasionando diversos abortos. Assim, vamos traçar um breve caminho pela palpação retal para chegarmos na ultrassonografia, de modo a deixar claro a importância desse método no diagnóstico de gestação em equinos e na prevenção de complicações por gestações gemelares. Confira!

A palpação retal requer conhecimento da fisiologia equina

A palpação retal é considerada o método mais simples para o diagnóstico de gestação em equinos. Na rotina do campo é conhecido como exame do toque e, basicamente, consiste na introdução da mão e do braço do médico veterinário no reto do animal. Diante disso, a realização da técnica exige que o profissional esteja muito bem preparado e conheça a fundo sobre a anatomia dos órgãos dos animais.

Isso porque, como a palpação depende do reconhecimento das estruturas pelo toque do veterinário, entender a fisiologia do animal permite que o responsável saiba identificar anormalidades. Ou seja, quando uma estrutura interna se apresenta diferente do regular, como por exemplo, um sistema reprodutor interno de égua em gestação ou vazio. Assim, com a palpação retal, é possível identificar as condições de saúde dos órgãos internos dos equinos e a gestação após 45 dias da fecundação.

Ultrassonografia no diagnóstico de gestação em equinos

A utilização da ultrassonografia é considerada um grande avanço para o diagnóstico de gestação em equinos. Isso fica evidente uma vez que essa técnica possibilita a realização de exames modernos e não invasivos, e as imagens deste exame permitem que o responsável visualize o interior do animal. tais imagens são realizadas por meio da emissão de ondas ultrassônicas, que ao se depararem com os tecidos, refletem os sinais amplificados com as devidas informações em uma tela. Para usar o ultrassom de forma eficiente, os médicos veterinários precisam ter conhecimento prático em alguns aspectos. Entre eles, sobre o posicionamento correto do aparelho para interpretação precisa dos resultados e sobre as técnicas de limpeza do animal.

Como técnica de diagnóstico de gestação em equinos, a ultrassonografia além de permitir um diagnóstico precoce da prenhez, permite ao responsável reconhecer a gravidez gemelar. Isso é importante pois, esses casos são considerados uma das principais causas de perda embrionária na égua. Nesse sentido, a utilização da ultrassonografia é vantajosa por reduzir bastante o número de abortos ocasionados por este tipo de gestação. Assim, diagnosticar e tratar os gêmeos precocemente é uma importante estratégia no manejo reprodutivo equino.

Quando pensamos nas complicações causadas pela gestação gemelar em equinos, vemos que na maioria dos casos, ocorre o nascimento de potros prematuros ou mesmo o aborto. Assim, é possível imaginar as implicações de um feto morto e as complicações que ele pode trazer ao curso clínico ao longo da gestação na égua. Então, ao identificar uma gestação gemelar precoce você estará reduzindo os riscos de problemas ao longo do período gestacional.

Cuidados importantes no período gestacional das éguas

Agora que entendemos mais sobre as complicações da ocorrência de uma prenhez de gêmeos em éguas, é importante que todos os responsáveis conheçam mais sobre a gestação desses animais de forma geral. Isso permite uma melhor comunicação entre veterinário e proprietário, inclusive na tomada de decisão sobre como realizar o diagnóstico de gestação em equinos.

Assim, a gestação das éguas costuma durar em torno de 350 a 360 dias, o que corresponde a cerca de 11 meses. Ao longo deste período, alguns cuidados com o manejo do animal são importantes, o primeiro deles é com a alimentação. Uma vez prenhe, a égua passa a demandar maior quantidade de proteína e maior volume de alimentos em função da lactação. Além disso, a ingestão deficiente de nutrientes pode ocasionar:

  • Abortos;

  • Natimortos;

  • Redução na fertilidade;

  • Nascimentos prematuros;

  • Potros fracos e debilitados;

  • Perdas embrionárias precoces;

Outro aspecto que precisa de atenção é o manejo sanitário. Assim, o esquema de vermifugação das éguas é mantido, e deve ser feito 30 dias antes da data prevista para o parto. Dessa forma, é possível prevenir a contaminação do feto por larvas de vermes que ultrapassam a placenta.

A vacinação também não pode ser deixada de lado, uma vez que evita o aparecimento de doenças no plantel e auxilia na formação de anticorpos pela mãe e secreção destes no colostro. O médico veterinário irá elaborar o protocolo de vacinação de acordo com a incidência da doença, dando atenção especial para Herpes Vírus e Leptospirose pois, causam sérios prejuízos à ordem reprodutiva.

Importância do médico veterinário

Sabemos que o médico veterinário tem papel importante no sucesso da reprodução animal. São os cuidados diários e a capacidade de detectar e solucionar problemas com rapidez que farão toda a diferença. No caso do diagnóstico de gestação em equinos, o profissional que identifica a prenhez precocemente, minimiza custos e evita problemas. Muitos profissionais relatam que a graduação por si só não traz a segurança que eles buscam para atuar.

Quando é chegada a hora de realizar procedimentos, como a inseminação artificial, palpação transretal ou mesmo a ultrassonografia, muitos sentem-se inseguros por inexperiência na execução das técnicas. Enquanto isso, aqueles que possuem domínio prático, garantem previsões seguras e corretas com relação a gestação.

Quer se tornar um especialista em reprodução equina? CLIQUE AQUI e saiba como!

Fonte: CPT Cursos Presenciais, Agrolink e Revista USP

Artigos

Cursos

Destaque

Reprodução

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.