Aumente seu conhecimento no mundo equestre


Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Correção de aprumos em potros: como e por que fazer?

Correção de aprumos em potros como e por que fazerUm estudo da American Farriers Association, associação americana que controla o trabalho sobre ferrageamento nos EUA, mostra que mais de 80% das manqueiras das partes baixas dos membros e dos cascos dos equinos são causadas por "negligência e falta de cuidados".  Além disso, na rotina do atendimento à equinos, os cuidados ortopédicos estão sempre presentes. Isso ocorre porque os cascos crescem constantemente, necessitando de atenção regular. Contudo, muitas vezes, o proprietário não realiza o casqueamento com a regularidade necessária, ou não identifica a necessidade de cuidados. Assim, a correção de aprumos em potros se mostra a melhor medida para quem deseja manter o sistema locomotor do animal saudável.

Mas, o que é a correção de aprumos? 

Esse processo significa mudança permanente de conformação e, por isso, não pode ser feita em cavalos maduros. A realização da correção de aprumos em potros é necessária porque tentativas de correção em cavalos adultos causam manqueiras imediatas, além de outros defeitos permanentes em longo prazo.

 Além disso, vale ressaltar que alguns problemas de conformação podem ser corrigidos em potros. Porém, os que nascem com aprumos corretos podem ser mantidos assim, se cuidados da maneira certa. Muitos potros que possuem boas pernas podem se tornar tortos por negligência ou casqueamento impróprio.

Como realizar a correção de aprumos em potros

Talvez a principal maneira de realizar a correção de aprumos em potros é com o processo de casqueamento. Contudo, para que esse processo seja bem sucedido no animal ainda jovem, é preciso que o responsável tome certos cuidados e esteja capacitado para não acabar debilitando o animal.

O segredo de quando e como tentar corrigir pelo casqueamento, é ter conhecimento das estruturas chamadas de Placas de Crescimento, localizadas perto do final de cada osso na perna do cavalo. Isso porque, as forças que o animal aplica sobre essas placas são muito importantes na determinação da conformação e estrutura do cavalo. Quando há uma pressão normal, equilibrada e constante sobre as elas, o resultado é um crescimento correto. Portanto, uma pressão desequilibrada pode se desenvolver e se tornar um crescimento errado do casco.

Nos casos dos potros com desvio de aprumo, às vezes, é necessário confinamento. Isso se dá, pois ao ser confinado, o membro do potro tende a se endireitar sozinho. Se o potro com desvio for submetido a excessivos exercícios, como, por exemplo, correr atrás da mãe em um pasto grande, a compressão que ocorre sobre as placas excede o normal e o problema se intensifica. No cuidado de animais jovens, é muito importante manter a pressão natural nas placas de crescimento. Para isso, o trabalho do ferrageador é essencial.

Casqueamento para a correção de aprumos em potros

Antes da realização da correção de aprumos em potros, é preciso ter certeza de que o animal realmente precisa. Portanto, é recomendado que essa análise seja realizada por um ferrageador experiente ou por um médico veterinário especializado na área de aprumos.

O programa para se manter os membros anteriores e posteriores, ou para se corrigir desvios de conformação, envolve três fatores: 

  1. O casqueamento do potro deve ser iniciado com poucos meses de idade;

  2. O processo de casqueamento deve ser feito frequentemente. É recomendado casquear os potros a cada 15 dias até normalizar os defeitos, quando passam a ser casqueados a cada 30 dias;

  3. É preciso haver um equilíbrio apropriado para o casco. Um casco bem equilibrado distribui o peso igualmente e absorve o impacto de uma maneira uniforme.

Por que realizar a correção de aprumos em potros?

Como já evidenciamos, a correção de aprumos em potros é realizada para evitar problemas no sistema locomotor do animal, evitando questões ortopédicas sérias e incapacidades. Ela é realizada com o cavalo ainda jovem uma vez que é possível corrigir o problema com contenção e casqueamento, ou seja, processos mais simples. Isso se dá, uma vez que o animal ainda está em desenvolvimento e, portanto, não está com sua fisiologia definida, sendo possível corrigir os problemas.

Em resumo, um casco desequilibrado está predisposto a uma manqueira. Desse modo, o ponto mais importante do casqueamento e a atenção especial ao equilíbrio do animal. 

Independente do propósito de se ter um cavalo, ele é um investimento. A falta de preocupação com os cuidados dos cascos pode levar a prejuízos rápidos, pois a utilidade, a performance e a resistência do animal podem ser comprometidas. Outro ponto, é que esse tipo de descuido pode desencadear problemas comportamentais como perda de vontade de trabalhar e cooperar com o dono. Dessa forma, é necessário que o dono do animal aprenda o máximo que puder sobre cascos e assim possa cuidar do investimento.

Quer se tornar um ferrageador experiente, sendo capaz de cuidar dos animais de sua propriedade? CLIQUE AQUI e não perca essa oportunidade!

Fontes: Revista Horse e Cavalus

Áreas

Artigos

Clínica e Saúde

Destaque

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.