Baias para cavalos: como construir as melhores?

Baias para cavalos como construir as melhoresAs baias para cavalos são um assunto rotineiramente abordado em haras e fazendas, pois estão diretamente relacionadas com o bem estar dos animais, merecendo dedicação especial dos criadores. Os equinos passam boa parte do tempo nessas estruturas e, portanto, elas devem estar em condições favoráveis para os mesmos.

O tamanho das instalações é ponto fundamental, uma vez que animais ficam desconfortáveis em ambientes pequenos e fechados. Esse tipo de espaço pode causar danos comportamentais, sendo comum aumentarem os níveis de estresse do animal, diminuindo o desempenho. Muitos outros fatores como a temperatura, iluminação e localização das baias influenciam no bom desempenho dos animais.

Como responsável, o criador deve saber quais fatores devem ser levados em consideração quando se decide construir uma baia. Porém, muitas dúvidas podem surgir durante o processo de planejamento, não é mesmo?

Por isso, vamos dar algumas dicas bem legais sobre o assunto, destacando os principais pontos que podem ser desenvolvidos para a construção de uma baia corretamente. Acompanhe conosco até o final deste artigo!

Ao construir baias para cavalos, pense no conforto!

Baias para cavalos, quando bem adaptadas, influenciam diretamente na saúde do animal. Assim, estes devem estar bem protegidos de fatores externos como sol, chuva e mudanças de temperatura.

Muitos criadores sabem disso, porém acabam cometendo alguns erros muito comuns, que podem, inclusive, levar a perdas na criação. Um ponto importante é que a disposição de espaço é característica fundamental para o conforto do plantel, sendo assim é importante conhecer as dimensões ideais para a criação dos animais de modo a garantir o bem-estar de cada indivíduo. Para ajudar, separamos algumas dicas valiosas sobre as instalações, incluindo informações sobre as dimensões:

  • Conforto: para garantir o conforto do animal dentro da estrutura, o primeiro passo é pensar nas dimensões das baias para cavalos. Essas devem ter, no mínimo 16m², isto é, 4m x 4m. Isso proporcionará ao animal maior liberdade de movimentos, de modo mais saudável;

  • Cocho ou bebedouro: tais estruturas devem ser altas, com altura média em torno de 30 a 60 cm do chão. Além disso, é importante que possuam uma profundidade mínima de 20 cm, para fácil acesso do animal. Vale ressaltar que alguns profissionais recomendam cochos mais baixos, ao nível do chão, pois permitem um alongamento maior do pescoço e costas do animal, reproduzindo, assim, seus movimentos naturais, como se estivessem em liberdade; 

  • Automatização dos cochos: os chamados cochos automáticos, são muito práticos no quesito de reposição de água ou alimento, facilitando o trabalho do criador e mantendo satisfeito o animal. Isso porque, por ser um animal que necessita de bastante hidratação, o ideal na criação de cavalos é que a água esteja sempre fresca; 

  • Pisos: esse é um fator que está bem relacionado ao conforto do animal. Existem várias opções de pisos, desde o piso de cimento recoberto com serragem ou maravalha, até pisos sintéticos, de borracha ou materiais plásticos. De acordo com a escolha, é ideal que todos sejam higienizados de forma correta para não contribuir com proliferação de fungos e bactérias.

Atenção às condições climáticas e ventilação das baias para cavalos

A ventilação exerce papel fundamental na construção de baias para cavalos. Nesta estrutura, o ar precisa circular de maneira uniforme, com sistema de exaustores, principalmente se a baia for coberta com telhas de fibro-amianto, um tipo de cobertura muito quente. E mais, a porta deve conter dois segmentos, um superior e outro inferior, facilitando ao animal a colocar sua cabeça para fora. Dessa forma, além de contribuir para a redução de estresse do animal, essas ‘janelas’ aumentam a ventilação no interior dos boxes.

A visualização é outro ponto importante uma vez que o cavalo é um animal de natureza sociável. Por isso, é importante que os animais vejam uns aos outros, mesmo que por meio de grades ou telas entre as baias. Assim, esse procedimento acalma os animais e pode evitar comportamentos estereotipados.

Sobre a iluminação, o ideal é fazer clarabóias utilizando telhas translúcidas. Isso proporciona uma iluminação natural ao ambiente, porém, caso seja necessário de acordo com a localização, é possível complementar fazendo uso de iluminação artificial.

Principais erros na construção de baias para cavalos

Agora que já falamos sobre as recomendações a serem adotadas nas construções de baias para cavalos, vamos falar sobre os erros mais comuns. Assim, você evita problemas futuros e obtém maior desempenho da sua criação.

Confira alguns dos erros mais praticados:

1- Escolher locais inapropriados

Involuntariamente muitos produtores cometem este erro, instalando as baias para cavalos em locais inapropriados, muito movimentados ou mesmo que ofereçam o risco de acidente com os animais. Assim, é importante reconhecer que a topografia do lugar também possui grande influência nas baias para cavalos. Pois, é ela quem vai direcionar a escolha da disposição de cada edificação, sendo importante evitar construir instalações em áreas baixas, pois podem levar ao acúmulo de água da chuva.

2- Diminuir a metragem das baias para reduzir custos

É comum que os proprietários tenham a falsa ideia de que ao “encolherem” a obra, estarão reduzindo custos. A curto prazo pode até ser, mas instalações apertadas favorecem as contusões nos animais quando um esbarra no outro, além de proporcionar um ambiente claustrofóbico para o animal. Todos esses fatores somados, geram estresses e problemas comportamentais mentais nos cavalos.

3- Escolher materiais inapropriados

Materiais emborrachados para as camas e pisos favorecem muito o bem-estar dos animais. E mais, auxiliam inclusive na prevenção de doenças quando comparados às demais estruturas feitas de cimento. Assim como os humanos, os equinos também precisam de uma boa noite de sono que pode ser proporcionada pelas camas de borracha.

O piso precisa ser macio, absorvente, fácil de limpar e desinfetar, impedindo dessa forma a proliferação de bactérias e fungos. Para que o ar circule é preciso construir janelas ou instalar sistemas de circulação de ar.

Faça um bom planejamento

Conhecimento vale ouro e um bom planejamento também, procure adequar as instalações pensando no máximo conforto dos animais e o maior desempenho será consequência. Como sabemos que você procura sempre se manter atualizado sobre a área de equinos, trouxemos uma dica final sobre se tornar um criador mais eficiente. 

Mesmo que o seu objetivo não seja entrar no ramo de criação de cavalos, é inegável que os equinos não companheiros indispensáveis na rotina de qualquer propriedade rural, não é mesmo? Dessa forma, proporcionar ao animal as condições adequadas de desenvolvimento, garante não só bons resultados para quem busca crescer no ramo das competições, mas também garante um animal sempre preparado para o trabalho no campo.

Por isso, se você deseja ter resultados com a sua propriedade, seu conhecimento deve estar à altura do que você gerencia, e saber criar o seu cavalo, garante um companheiro saudável, disposto, produtivo e, porque não, rentável.

Quer saber como melhorar o desempenho do seu animal oferecendo as condições ideais para o melhor rendimento? CLIQUE AQUI e aprenda sem sair de casa!

Fonte: Vedo Vati e CPT Cursos Presenciais

Administração de haras

Áreas

Artigos

Clínica e Saúde

Cursos

Destaque

Doma

Nutrição

Pastagens

Produção

Raças

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado

(Campos com * são obrigatórios)

Marque suas áreas de INTERESSE. *

Conecte-se ao mundo equestre gratuitamente!

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Escola do Cavalo. Todos os Direitos Reservados.